5 coisas que um corretor precisa saber sobre FGTS e financiamento imobiliário

O Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) é um direito do trabalhador, sendo a forma mais comum de se dar o pontapé inicial em um financiamento imobiliário.

Apesar de a utilização do FGTS para adquirir um imóvel ser bem simples, o que muitos corretores não sabem é que existem algumas regras que, se não forem seguidas, podem acabar impedindo o processo.

Para explicar melhor, trouxemos dois personagens, com situações distintas. Será que você conseguiria dizer qual deles terá problemas durante a negociação? Vamos lá!

Ana sempre teve o sonho da casa própria e finalmente está bem perto de realizá-lo, pois encontrou um apartamento que é a sua cara, perto do trabalho e por um preço maravilhoso. Ela sabe que o FGTS é a melhor forma de iniciar o financiamento do imóvel mas está com medo de começar uma negociação com o banco, pois teve problemas com o cartão de crédito há alguns anos e ainda não conseguiu limpar completamente o seu nome.

José, por sua vez, já mora em um apartamento próprio, mas gostaria de dar um pouco mais de conforto para sua família, por isso pensou em financiar uma casa. Ele nunca teve problemas com pagamentos e finalizou o financiamento do “apê” há dois anos, usando o FGTS. Por já ter alguma experiência no assunto, José sabe que o Fundo de Garantia é o melhor caminho para adquirir um novo imóvel e acredita que tudo será bem simples, como foi com o primeiro apartamento.

Olhando rapidamente, parece que a Ana terá problemas, não é? Mas, na verdade, problemas com SPC ou Serasa não são um impedimento para a liberação do FGTS no financiamento imobiliário.

No caso do José, seu primeiro apartamento com certeza possuía um valor menor que R$ 500.000,00, pois essa é a regra para utilizar o FGTS como recurso de amortização do saldo devedor. No entanto, são dois os problemas que ele irá enfrentar: o primeiro é que o Fundo de Garantia só pode ser utilizado novamente em um prazo de 3 anos e o segundo é que ele não terá o recurso liberado, pois já possui um imóvel em seu nome.

E aí, você acertou?

Conte com a gente para tirar todas as suas dúvidas sobre financiamento imobiliário utilizando o FGTS e orientar melhor os seus clientes!